Portal da Prefeitura de Campo Largo.

Cantora campo-larguense vai Cantar Hino Nacional em Esperanto

Kátia Santos e Jorge Teles, em Campo Largo, convidam para apresentações em Esperanto, em Curitiba

Publicada em: 21/05/2018 às 17:44

Kátia Santos, a cantora lírica campo-larguense, vai cantar o Hino Nacional Brasileiro em Esperanto. Não é a primeira vez que o Hino Nacional é cantado nesta nova língua internacional, mas é a primeira vez que uma artista campo-larguense o fará. Será no dia 31 de maio, às 17 horas, na abertura solene do 53º Congresso Brasileiro de Esperanto, no Memorial de Curitiba. No mesmo evento, ela cantará pela primeira vez o Hino de Curitiba, em Esperanto. Também será lançado, nesse dia, o CD Festa Rekviemo por Priplorinda Mondo, de Jorge Teles, tradutor de Esperanto, professor de Português e Artes.

Kátia também vai se apresentar no dia 1º de junho, na Igreja Polonesa de Santo Estanislau, na Missa em Esperanto, onde cantará o Réquiem, composto por Jorge Teles (primeira composição de um réquiem em Esperanto). Kátia atuará como soprana, às 20 horas, nesta missa; também será a maestrina do coral durante toda a solenidade litúrgica.

Muito empolgada com as traduções em Esperanto, Kátia esteve na Prefeitura para convidar o prefeito e demais autoridades da cidade para o evento, e adiantou, ainda, que o compositor Jorge Teles está traduzindo, juntamente com ela, o Hino de Campo Largo para o Esperanto, que pretende apresentar em breve, na cidade.

Esperanto

O Esperanto é uma língua artificial, a mais falada no mundo, conhecida em, ao menos, 120 países. Seu criador, o médico judeu Ludwik Lejzer Zamenhof, publicou a versão inicial do idioma em 1887, com a intenção de criar uma língua de mais fácil aprendizagem e que servisse como língua franca internacional para toda a população mundial (e não, como muitos supõem, para substituir todas as línguas existentes).

O Esperanto é empregado em viagens, correspondência, intercâmbio cultural, convenções, literatura, ensino de línguas, televisão e transmissões de rádio. Alguns sistemas estatais de educação oferecem cursos opcionais de Esperanto, e há evidências de que auxilia na aprendizagem dos demais idiomas. Quase 70% dos radicais desse idioma têm raízes no Latim.

Apesar da facilidade gramatical, o Esperanto enfrenta dificuldade de ser adotada como língua auxiliar universal, porque as pessoas, em geral, preferem línguas naturais, adotadas pela sociedade de maneira espontânea e não programada - as línguas planejadas.

Notícias na mesma categoria

Alunos da Escola Carlos Drummond de Andrade visitam sede da Prefeitura
Blitz no Calçadão da XV de Novembro apreende mercadorias de ambulantes
Prefeitura de Campo Largo orienta vendedores ambulantes para a necessidade de regularização
Empresários da cidade são informados sobre obras e ações da Prefeitura Municipal
AVISO OBRAS E DESLIGAMENTOS PROGRAMADOS