Portal da Prefeitura de Campo Largo.

Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo será realizada em Agosto

Procurar as Unidades Básicas de Saúde para realizar avaliação do cartão vacinal e aguardar novas informações referente ao dia D.

Publicada em: 17/07/2018 às 11:58

A campanha nacional de vacinação contra o Sarampo e Poliomielite já tem data definida: de 6 a 31 de agosto de 2018, tendo o dia 18 como o Dia D de Mobilização Nacional. A população alvo desta ação são crianças de um até quatro anos 11 meses e 29 dias. A meta é vacinar, no mínimo, 95% dessas crianças, de forma homogênea, para evitar a manutenção ou formação de bolsões de não vacinados. Todas as Unidades Básicas de Saúde estarão abertas para vacinar a população alvo.

 O Brasil foi considerado livre do sarampo em 2016 e chegou a receber um certificado de eliminação de circulação do vírus. Atualmente, a doença voltou a ser motivo de preocupação entre os órgãos sanitários por conta dos novos casos e baixa cobertura vacinal. Os recentes casos confirmados de sarampo nos estados do Amazonas, Roraima, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro deixaram um alerta para o risco de proliferação da doença pelo País.

Mesmo sem nenhum caso registrado, se faz necessário que os municípios realizem estratégias para melhorar a cobertura vacinal como um plano de emergência.

Sarampo

 O sarampo é uma doença de transmissão respiratória, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema até quatro dias após, podendo evoluir com complicações e óbito, particularmente em crianças.

 Os principais sintomas são: febre moderada a alta, tosse produtiva (com expectoração), coriza (secreção nasal), conjuntivite, fotofobia (sensibilidade à luz), cansaço, falta de apetite e erupções na pele, que começam no rosto e atrás do pescoço e passam para o tronco e membros.

 Não existe tratamento específico para o sarampo: o paciente deve fazer repouso, hidratar-se, usar antitérmicos (conforme receitado por um médico) e ficar em isolamento.

 A vacina é a única forma de prevenção e é aplicada em todas as Unidades Básicas de Saúde gratuitamente, a partir de um ano de vida. A vacina disponível é a chamada tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola), muito segura e eficaz.

Pólio

 A Poliomielite é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. Acomete em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principais características a flacidez muscular, com sensibilidade preservada, e a arreflexia no segmento atingido. A transmissão ocorre por contato direto pessoa a pessoa, pela via fecal-oral (mais frequentemente), por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar). A falta de saneamento, as más condições habitacionais e a higiene pessoal precária constituem fatores que favorecem a transmissão do poliovírus.

 O alto risco para retorno da poliomielite também preocupa. Por recomendação do Ministério Público Federal, os municípios precisam adotar as medidas necessárias para garantir o aumento da vacinação contra a doença. Conforme levantamento divulgado na última semana, a maioria das cidades brasileiras têm menos de 50% das crianças protegidas contra a pólio.

 Vacinar indiscriminadamente contra poliomielite e sarampo as crianças de um a quatro anos de idade, contribuindo para a redução do risco de reintrodução do poliovírus selvagem, sarampo e rubéola.

 Procurar as Unidades Básicas de Saúde para realizar avaliação do cartão vacinal e aguardar novas informações referente ao dia D.

Notícias na mesma categoria

Prefeitura adquire mais uma nova ambulância
Saúde amplia atendimento e incentiva partos em hospitais do Município
Educação e Saúde Ambiental: uma parceria de Cidadania
Semana Nacional de Combate ao Aedes Aegypti
O Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino – Saúde pode ser conveniado por instituições de ensino para prática profissional e formação de estudantes na área da Saúde Pública